Banco do Seguro Social
Uruguai
Américas

Biometria para prova de vida

Ano de implementação
2022

A instituição não dispõe de nenhum mecanismo automático para informar o falecimento de um cidadão fora do país. É por isso que os beneficiários que vivem fora do país são obrigados a apresentar prova de vida para evitar a suspensão do pagamento dos seus benefícios.

A prova de vida, com validade de seis meses, é feita pessoalmente durante visita ao consulado. O Banco de Seguro Social (Banco da Previdência Social – BPS) do Uruguai propõe a implementação, como boa prática, de uma iniciativa tecnológica para a autenticação biométrica de beneficiários. Isto permite que a prova de vida seja feita à distância, sem a presença de um funcionário, o que evita deslocações e, ao mesmo tempo, alivia a pressão sobre os consulados.

Esta melhoria permitiu que a prova de vida fosse solicitada mensalmente, aumentando assim a eficácia da suspensão de pagamentos e reduzindo o risco de realização de pagamentos a beneficiários já falecidos.

Tópico:
Tecnologia da informação e Comunicação
Qualidade de serviço
Migração
Erro, evasão e fraude